O abismo digital no Brasil, por PwC Brasil

Matérias

Saiba como desigualdade de acesso à internet, a infraestrutura inadequada e a educação deficitária limitam as nossas opções para o futuro


A desigualdade de acesso à internet, a infraestrutura inadequada e a educação deficitária limitam dramaticamente as opções de futuro para o Brasil no contexto da transformação do mercado de trabalho, é o que mostra o estudo O abismo digital no Brasil, realizado pela PwC Brasil em parceria com o Instituto Locomotiva e divulgado semana passada.

Embora investimentos em qualificação digital possam acrescentar US$ 6,5 trilhões ao PIB global até 2030 e criar 5,3 milhões de empregos, o gap ameaça deixar o país para trás, sofrendo consequências como o aumento da informalidade, redução da produtividade, atraso no desenvolvimento humano e profissional e redução no acesso a serviços públicos oferecidos cada vez mais por meios digitais.  

A pesquisa revela que, embora 81% da população brasileira acima dos 10 anos tenham acesso à internet, somente 20% contam com uma conexão de qualidade. Além disso, 58% dos brasileiros acessam a internet exclusivamente via smartphone, o que limita ainda mais o uso de recursos digitais para informação, aprendizado e utilização de serviços. Esse quadro limita drasticamente o acesso aos benefícios que a rede oferece, dificultando processos educacionais e, consequentemente, ameaçando fechar as portas do mercado de trabalho para grande parte da população. 

O tema também foi destaque da última edição do PwC Talks, evento online e gratuito que contou com a presença do sócio-presidente da PwC Brasil, Marco Castro, do presidente do Instituto Locomotiva, Renato Meirelles, e da diretora acadêmica da São Paulo Tech School, Vera Goulart. 


Para leitura e download do material completo, clique aqui.


Por 
Marcelo Cioffi
Sócio e líder de Mercados e Clientes, PwC Brasil

Marcos Panassol
Sócio e líder de Digital Upskilling, PwC Brasil